Arquivo da tag: salvador bahia

A Unesco oferece

Unesco

Unesco (Photo credit: girolame)

Alguns estudos interessantes disponibilizados pela UNESCO!

– Coleção História Geral da África em português

– Debates e perspectivas para a institucionalização da lei 10.639/2003

“Os eventos contaram com a presença de expositores nacionais e internacionais, que potencializaram trocas de experiências e discutiram, de forma profunda, temas de história e cultura africana e afro-brasileira e da educação das relações étnicoraciais. Essas discussões possibilitaram um mapeamento de necessidades e perspectivas para a implementação das diretrizes curriculares nacionais para a educação sobre relações étnico-raciais, história e cultura africana e afro-brasileira no sistema da educação básica do país e, ainda, foram apresentadas possibilidades de uso da Coleção HGA como um subsídio para a sua efetivação.” Fonte: UNESCO

  1. Brasil-África: importância, reconhecimento e ressignificação; debates do Seminário de Lançamento da Edição em Português da Coleção da UNESCO História Geral da África em Cachoeira, Bahia, 2 de abril de 2011.
  2. Brasil-África: herança cultural e interculturalidade; debates do Seminário de Lançamento da Edição em Português da Coleção da UNESCO História Geral da África em Salvador, Bahia, 4 de abril de 2011.
  3. Brasil-África: história, historiografia e a produção de saberes na África e na Diáspora; debates do Seminário de Lançamento da Edição em Português da Coleção da UNESCO História Geral da África em São Paulo (SP), 6 de abril de 2011.
  4. Brasil-África: heranças históricas e perspectivas contemporâneas; debates do Seminário de Lançamento da Edição em Português da Coleção da UNESCO História Geral da África em Belo Horizonte, Minas Gerais, 13 de abril de 2011.

– Educação preventiva para DST/HIV/Aids e hepatites virais entre os povos indígenas do Vale do Javari

© UNESCO

“A “Série Educação preventiva para DST/HIV/Aids e hepatites virais entre os povos indígenas do Vale do Javari” constitui-se em material didático-pedagógico multilíngue e intercultural, que tem como finalidade subsidiar os professores Marubo, Matis e Mayoruna (Matsés) em ações de prevenção às doenças nas escolas indígenas e nos contextos comunitários em que estão situadas. O material disponibiliza aos professores conteúdos para trabalharem com as diferentes faixas etárias, gêneros e escolaridade dos alunos.”

  • Marubo – is tëai vana Maruvo
  • Mayoruna (Matsés) –  nënaid dedenda quequin chiaid nec DST/Aids e hepatites virais
  • Matis – tximu bekte sinanek onkekin darawakid

– Paz, como se faz? Semeando cultura de paz nas escolas:

Download gratuito: clique aqui

Mais educação, menos violência: caminhos inovadores do programa de abertura das escolas públicas nos fins de semana:

Download gratuito: clique aqui

– Programa Mundial de Educação em Direitos Humanos em português:

O Programa Mundial, de autoria da UNESCO e do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (ACNUDH), visa apresentar a gestores públicos e militantes de direitos humanos subsídios e orientações para a construção de programas educacionais baseados no respeito aos direitos humanos.

“O PMEDH é composto por duas “fases” de um “Plano de Ação”, assim chamadas como forma de melhor encadear e articular esforços governamentais e não governamentais ao redor de uma cultura de promoção e defesa dos direitos humanos. A chamada “Primeira Fase” do Programa Mundial (2005-2009) reúne recomendações, referências e metas concretas voltadas ao ensino primário e secundário. A “Segunda Fase” do Programa Mundial (2010-2014), por sua vez, confere prioridade ao ensino superior e à formação em direitos humanos para professores, servidores públicos, forças de segurança, agentes policiais e militares.” Fonte: UNESCO

Acesse os documentos clicando aqui.

– “Turismo de Portugal e UNESCO lançam manual para gestão sustentável do Património Mundial”:

disponível para download neste link: http://we.tl/gUlrTOWs8P)

Veja também:

– Relatório da ONU sobre economia criativa

– Conhece o programa Oncotô?, da TV Brasil?

Etiquetado , , , , ,

Parceiros com sotaques!

E Deus criou Salvador da Bahia …

Cidades com Sotaques  Bahia 
 
Deus está em todo o lado nesse milagre cultural e religioso que é Salvador da Bahia. Uma cidade pintada com todas as cores, todas as raças, todas crenças – aqui convivem o candomblé e o catolicismo em perfeita harmonia – todos os Continentes que a ela aportaram, tornando-a num viveiro humano,  representação  desse sincretismo excepcional   que tornou  o Brasil num país único e irrepetível.
A cidade de Salvador da Bahia foi fundada a mando de D. João II, através da atribuição, em 1536, de uma capitania hereditária a Francisco Pereira Coutinho. Mas passaria mais de uma década, mais concretamente no dia 29 de Março de 1549, para que chegasse de Portugal uma comitiva naval, capitaneada por Tomé de Sousa e constituída por seis embarcações, três naus, duas Caravelas e um Bergantim, com a missão de fundar uma cidade-fortaleza chamada São Salvador.
São Salvador foi capital e sede da Administração colonial do Brasil até 1763. Mas foi também epicentro de movimentos intelectuais como a Revolta dos Alfaiates em 1793 ou de importantes revoltas de escravos como a Revolta dos Malês em 1835.
A área metropolitana da Bahia é mais rica do Nordeste do Brasil e a região é conhecida pela sua imensa riqueza patrimonial e histórica – o Centro Histórico da cidade de Salvador é património mundial da UNESCO, pela sua gastronomia e pelas múltiplas religiões que coexistem no seu interior. A Bahia é conhecida, igualmente, como o centro da cultura afro-brasileira, com a maioria da população a ser composta por negros e mestiços.
Basta ler dois clássicos da Literatura baiana e brasileira, Jorge Amado e João Ubaldo Ribeiro, para vislumbrar o maior património dos baianos. Uma cultura plural, rica em personalidades diversas, que se confunde com a alma mais profunda do próprio Brasil.
R. Marques
www.sotaques.pt – Cidades com Sotaques, Cidades com alma e coração
Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Sermão de Santo António aos Peixes, de Padre António Vieira (Completo)

O sexto episódio da serie da RTP 2, nos fala um pouco mais sobre um livro de Padre António Vieira: Sermão de Santo António aos peixes.

Padre António Vieira (Lisboa, 6 de fevereiro de 1608 — Salvador (Bahia), 18 de julho de 1697) foi um religioso, escritor e orador português da Companhia de Jesus.

 “Um dos mais influentes personagens do século XVII em termos de política e oratória, destacou-se como missionário em terras brasileiras. Nesta qualidade, defendeu infatigavelmente os direitos humanos dos povos indígenas combatendo a sua exploração e escravização e fazendo a sua evangelização. Era por eles chamado de “Paiaçu” (Grande Padre/Pai, em tupi).

 António Vieira defendeu também os judeus, a abolição da distinção entre cristãos-novos (judeus convertidos, perseguidos à época pela Inquisição) e cristãos-velhos (os católicos tradicionais), e a abolição da escravatura. Criticou ainda severamente os sacerdotes da sua época e a própria Inquisição.

 Na literatura, seus sermões possuem considerável importância no barroco brasileiro e português. As universidades frequentemente exigem sua leitura” (Fonte).

P. António Vieira, preaching

P. António Vieira, rezando (Photo credit: Wikipedia)

 

 

Etiquetado , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: