Arquivo da tag: plataformas

Conselhos para um projeto de financiamento coletivo bem sucedido!

Hoje gostaríamos de compartilhar com nosso público algumas dicas para uma campanha de financiamento coletivo bem sucedida!

Para isso nos inspiramos em uma das maiores plataformas de crowdfunding americanas: O kickstarter!

O artigo em inglês vocês podem ler no link seguinte: The 6 Variables Behind a Kick-Ass Kickstarter Project ( um artigo escrito por Slava Menn, que conseguiu arrecadar aproximadamente 84000 dólares para o projeto dele! Nesse artigo ele nos fala de sua estratégia e do que fez funcionar seu projeto!

Nós separamos para vocês, cinco fatores determinantes para que um projeto de financiamento coletivo seja bem sucedido! Claro que essas regras não garantem que o projeto funcione mas ajudam e muito! São conselhos para que você coloque todas as chances de seu lado!

Sem esquecer que a campanha que poderá lançar, alem de ter por objetivo captar os fundos para seu projeto, serve também para lhe reaproximar de seus contactos perdidos de vista! Estar sempre se atualizando e mostrando que está na ativa, só pode fazer bem a seu trabalho!

1 Não perca a ocasião de dar uma boa primeira impressão.

Seu projeto é sua vitrine, faça o máximo para que simpatizem com seu projeto, colocando em valor suas competências e redigindo com carinho a apresentação de seu projeto. Não tenha medo de ser direto: diga porque precisa dos fundos, o que vai fazer com esses fundos, e qual será o resultado final concreto.

É importante seduzir seu público até porque a filosofia do financiamento coletivo ainda é pouco conhecida, mesmo que já existam plataformas como o kickstarter e Ulule que sejam cada vez mais conhecidas. O risco de ser considerado como spam logo no primeiro contacto é alto, por isso não hesite a enviar emails personalizados ( nada de copiar colar), explicando bem do que se trata e colocando um link que remeta a plataforma onde está seu projeto!

2 – Mobilize seus próximos e comece a divulgar seu trabalho ao seu redor!

Deve estar se perguntando qual o interesse de divulgar seu projeto na Internet, se for para solicitar sua família ou seus amigos. A razão é simples: Os internautas apoiam projetos que funcionam! Quando estudamos as estatísticas do site americano Kickstarter, aprendemos que 43% dos projetos na plataforma são bem sucedidos, mas principalmente, que 21% dos projetos não recebe sequer uma contribuição! Olhando mais de perto, constatamos que as chances de um projeto ser bem sucedido sobem para 52% quando ele já recebeu ao menos uma contribuição,  e para 90% quando atinge os 30% de sua meta!

A força das plataformas de financiamento coletivo é a de se apoiar na potencialidade das redes sociais próximas mais próximas do artista, podendo em seguida alargar esse primeiro circulo de participantes ( amigos, família,etc).

Mesmo na era do numérico e do digital, as relações humanas continuam sendo  tão importantes quanto antes! Conhecer o gosto de nossos próximos, suas opiniões, beneficiar de suas relações, será sempre mais eficaz que listas selvagens de mailing! Como convencer desconhecidos se nossos amigos e familiares não demonstram confiança em nosso trabalho?!

É uma verdadeira alavanca! E ainda é verdade ainda que  a  Internet esteja mudando pouco a pouco as coisas! Mas não vá imaginar que basta colocar seu projeto em uma plataforma e pronto! Guarde em mente que se trata de uma campanha, e que é necessário informar, dar vontade de conhecer, responder as perguntas, e principalmente se investir!

3 –  Não tenha medo de ser criativo…

Será necessário estabelecer uma estratégia que possa atrair a atenção dos internautas, mas principalmente, que dê vontade de acompanhar e contribuir para seu projeto! O êxito do projeto passa tanto por uma mensagem bem escrita, quanto por uma história que o internauta aprecie, e por recompensas que o mecenas tenha vontade de ter, pois aprecia o trabalho do artista.

É muito importante ir além de uma simples relação virtual! Para isso é necessário suscitar o interesse sendo atrativo. As ideias mais simples e  mais próximas do internauta são muitas vezes as melhores…

Isso passa por um vídeo, que aproxima, despe o responsavel pelo projeto ou mostra simplesmente sua ambição, sua motivação e seu compromisso com o projeto!

Proponha recompensas atraentes: seja audacioso! A base da inspiração, não é segredo para ninguém, é o que os outros fazem. Por isso não hesite em surfar nos sites de financiamento coletivo, mesmo que sejam dedicados a outros assuntos que arte e cultura, para ver o que funciona ou não! Mini produtos, produtos autografados, workshops, encontros, possibilidade de acompanhar o processo criativo, etc… São inúmeras as possibilidades, então ponha-se no  lugar do internauta, e pense no que gostaria de receber como recompensa caso contribuísse para um projeto.

Na fotografia por exemplo, existe uma grande vontade de aprender os métodos criativos! Ofereça a possibilidade aos internautas, de acompanharem seu processo criativo, ou de receberem dicas ou cursos sobre como você trabalha. Dessa forma você estará aumentando bastante as possibilidades de atrair pessoas que contribuirão para seu projeto!

4 – Toda campanha de financiamento coletivo é uma maratona!

É necessário seguir, alimentar, responder as perguntas sobre seu projeto,não ter medo de recontactar, conseguir atingir diferentes círculos, tendo uma atenção toda especial para seus amigos e familiares, que são  a verdadeira base de lançamento do foguete! Não tenha medo de comunicar, de se investir, e de solicitar os seus contactos por meio de redes sociais e de emailing (que será sua melhor arma).

5 – Seja positivo!

Agradeça o quanto puder e não esqueça que nada está terminado enquanto seu prazo não chegar ao fim! Ainda que não acreditemos em magia, tudo funciona bem melhor quando damos um pouco para receber em troca (parece cliché mas reflete bem a mentalidade necessária)! O mais importante é estar presente, mostrar que o projeto é seu xodó, e que não está unicamente aqui para arrecadar fundos, mas também para tentar interessar pessoas pelo seu trabalho, sem nunca negligenciar essa aventura humana!

Etiquetado , , , , , , , ,

Alex de Iglésia mandando ver!

Temos a convicção de que é possível encontrar alternativas aos métodos repressivos de produção cultural, e que sim podemos construir relações onde tanto os artistas quanto os apreciadores saiam ganhando! Algo alem da simples relação económica que ainda dita o mundo da arte como por exemplo no setor audiovisual!

A revolução do financiamento, da produção e da difusão da criação já está acontecendo. A Internet abre novas perspetivas e muda completamente as regras ( que agente queira ou não). Não podemos ser contra  a evolução, soluções existem, e precisamos aceitar evoluir e adaptar-nos! Depois de anos engatinhando, novos modelos económicos, muito mais pertinentes, estão surgindo, e não dependem mais exclusivamente da publicidade. Citemos por exemplo os ” Pure players” ou as plataformas de financiamento coletivo!

Logo abaixo, assistam ao discurso do grande diretor espanhol  de cinema, Alex de Iglésia, que resume bastante bem o que estamos vivendo e porque nnao devemos ter medo do futuro que já está presente e  bate em nossas portas!

Por discordar da nova lei contra a “pirataria”, também conhecida como “lei Sinde”, assim chamada por causa da sua principal proponente, a ministra da cultura espanhola Ángeles González-Sinde, o até então presidente da Academia Cinematográfica Espanhola, demitiu-se. No último dia do mandato, que coincidiu com a gala dos prémios Goya, eis o que ele tinha para dizer:

Etiquetado , , , , , , , ,

Democratizando graças a coletividade!

Muitas pessoas parecem não perceber ainda muito bem o que vem a ser o financiamento coletivo e como funciona! O público lusófono sente uma ligeira desconfiança, pois o tema é relativamente novo nestes países, porém já vem alcançando resultados positivos no Brasil desde meados de 2011 e conhece também um sucesso muito forte em países como USA, Alemanha, França e tantos outros…

Não se trata apenas de um fenómeno passageiro de moda, e sim de uma alternativa às formas atuais de produção e financiamento de todo tipo de projetos! Zarpante lida  com projetos ligados ao património artístico e cultural dos países de língua portuguesa, e acreditamos que o financiamento coletivo seja uma solução democrática para que artistas e criativos captem fundos para seus projetos!

É preciso, porém, pensarmos de uma forma coletiva e nos desacostumarmos dos moldes capitalistas da competitividade! Se passarmos a pensar no bem coletivo e não só no nosso conforto individual, cresceremos todos juntos, pois a sociedade se enriquece com isso! Zarpante, por exemplo, vê as outras plataformas de financiamento existentes nos países lusófonos como defensoras da mesma causa que a nossa e, portanto,  trabalhamos para atrair e conscientizar um público semelhante! Cada plataforma de financiamento coletivo tem suas especificidades. Zarpante surgiu com o propósito de ser a primeira plataforma de financiamento coletivo direcionada a um público de língua portuguesa espalhado pelos quatro cantos do mundo! Também neste sentido, valorizamos a interatividade entre as diversas culturas de língua portuguesa, e graças à língua comum e às novas tecnologias, buscamos quebrar as barreiras geográficas para aproximar os povos e suas diferentes culturas!

Estes mesmos povos que por tanto tempo foram oprimidos e que hoje ostentam com orgulho suas nacionalidades e particularidades! Em uma época em que sentimos cada vez mais uma homogeneização da informação e uma tentativa desesperada por parte de grandes produtoras de lutar contra o livre acesso à cultura, mantendo assim seu monopólio, surgem também cada vez mais pessoas e entidades decididas a dizer “basta”!  Não vamos, porém, cuspir no prato em que comemos: muita coisa boa foi feita nos modos atuais de produção, mas raramente se divulgam os projetos que valem realmente a pena e que acabam recebendo uma atenção bem menor que outros que nada têm de representativos de nossas culturas! Zarpante  busca ajudar a diversificar o mercado cultural por meio de uma democratização do acesso aos fundos financeiros necessários para realizar  projetos! Dessa forma, pessoas que nunca teriam tido a oportunidade de sequer apresentar seus projetos para uma casa de produção, podem mobilizar seus fãs e suas redes sociais para que os ajudem a transformar sonhos em projetos artísticos com um real impacto em suas vidas e na sociedade!

Trata-se realmente de arte por todos e para todos e, quanto mais pessoas aderirem à ideia, mais fortes seremos! Só existimos com a ajuda de cada um de vocês e por isto agradecemos a todos os que participam, de uma maneira ou de outra, das nossas atividades. Convocamos todos os apreciadores de arte e  profissionais artísticos ou culturais a se inscreverem gratuitamente em nosso site!

Alguns links interessantes sobre o assunto:

A história confusa dos projetos coletivos (texto bem cabeça sobre o assunto)

Arte no plural (A coletividade na arte em exemplos concretos)

Da coletividade ao convívio: fazer, estar e ser juntos. (projetos culturais coletivos)

Curitiba e seu mural artístico coletivo! (Belo exemplo de coletividade artística)

Etiquetado , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: