Arquivo da tag: arte e cultura

Alguns princípios do Crowdfunding:

5 dicas básicas para sua campanha de crowdfunding:

solidariedade1

1. Seus Amigos São Seu Capital

Seus contatos e amigos das redes sociais podem ajudá-lo a angariar o capital necessário para seu projeto. De fato, eles representam a “primeira onda” de contribuições que seu projeto deve receber. Afinal, se seus amigos, que já o conhecem, não participam de seu projeto, porque alguém que nunca ouviu falar em você ou no seu trabalho ajudaria?

2. Seus Amigos constituem uma ponte para Seus Sonhos

Qualquer um dos seus contatos pode dar uma contribuição, não importa quão pequena.
Juntos, eles irão ajudar a alcançar todos os seus desejos, projetos e sonhos. O importante é fazer com que o máximo de amigos seus participe e divulgue para os amigos deles etc… Não importa o valor da contribuição, mas sim o fato de contribuírem com o que puderem.

3. Seu Capital Depende do Número de Amigos e da extensão de suas redes sociais

Muitas contribuições podem construir grande capital.
Quantos mais contatos, maiores as suas chances de alcançar o capital que você precisa.

4. Seu Capital Depende da Confiança que você e seu projeto transmitem

Infelizmente, não basta as pessoas verem seu projeto para desejarem participar. Mesmo que você contate um grande número de pessoas,
você deve ganhar sua confiança antes que eles contribuam, especialmente se você não os conhecer pessoalmente.

5. Suas chances crescem graças ao “boca a Boca”

Seus amigos podem contribuir dando dinheiro, mas também espalhando a palavra (O melhor é que façam ambos).
Isto ajudará a sua rede social a crescer e aumentar a probabilidade de alcançar seu objetivo.

Agora, clique aqui e acesse o site Zarpante para inscrever seu projeto! Realizemos juntos seus projetos!

Etiquetado , , , ,

Dicas Zarpante 02

O Dicas Zarpante 02 está no ar com dicas exclusivas de eventos, concursos, editais, e muito mais!

Encontre abaixo algumas das dicas que separamos. Para ter acesso a totalidade de nossas dicas,  por favor, envie seu email para zarpante@gmail.com sob o assunto: concursos criativos 02 pdf. Ou deixe seu email clicando aqui.

A – StreetShots – São Paulo

logo_street_shots

Clique a Cultura de Rua de SP! Inspire-se nas exposições do 17CIF e fotografe a arte de rua na maior cidade da América Latina. Vale qualquer manifestação de cultura de rua: moda, esporte, arte e mais…

No concurso StreetShots do 17º Cultura Inglesa Festival, você pode ganhar um Kit do Nick Walker, artista britânico convidado do 17CIF, e uma máquina fotográfica!

E como participar? Simples: envie fotos que mostrem a cultura de rua em São Paulo. Pode ser de moda de rua, esportes de rua, feiras, grafites…

Você pode postar a foto via Facebook, Twitter e Instagram, mas sempre com a hashtag #streetshots17CIF e #SaoPaulo. A melhor foto será escolhida por um júri do Festival e irá levar os prêmios descritos aí em cima.

A Cultura de Rua é tema de exposições em quatro estações de metrô, bate-papo, oficinas e outras ações durante o 17CIF. Não perca!

Período de participação: de 29/04 a 26/05
Como participar: Poste a foto no Facebook, Twitter ou Instagram utilizando as hashtags #streetshots17CIF e #SaoPaulo
Premiação: Um Kit de Nick Walker e uma máquina fotográfica
Resultado: 12/06

Confira o regulamento completo!

Se você é das outras cidades do Festival, tem um StreetShots só para você. Confira aqui!

B – Estoril Jazz 2013 no Casino Estoril, 10/05/13

1-1361276798-estoril-jazz

XXXII ESTORIL JAZZ/2013
AUDITÓRIO CASINO ESTORIL

Programação:

Sexta – 10 maio – 21H30
Orquestra Hot Clube de Portugal

Sábado – 11 maio – 21H30
Tierney Sutton Quarteto

Domingo – 12 maio – 19H00
Harold Mabern
Eric Alexander / Vincent Herring Quinteto

Sexta – 17 maio – 21H30
Gary Burton Novo Quarteto

Sábado – 18 maio – 21H30
Warren Vaché UK All Stars Sexteto

Domingo – 19 maio – 19H00
Wycliffe Gordon Quarteto

C – Bolsas para brasileiros em Harvard e MIT

Mesmo exigindo que os estudantes tenham apenas diploma de graduação nas áreas prioritárias do CsF – Engenharia, Tecnologias e Saúde -, além de bom nível de inglês, pouco mais de cem candidatos foram pré-selecionados até o momento. É prevista neste primeiro ano de acordo a seleção de outros 400 estudantes. As inscrições para início dos estudos em 2014 vão até setembro e podem ser feitas pelo site da Laspau.

Saiba mais e leia o texto completo no Estadão!

Leia também o primeiro Dicas Zarpante!


Etiquetado , , , , , , ,

Livros em busca de ajuda

O que tem em comum um ilustrador de Novo Hamburgo, e um escritor graduando em filosofia pelo Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro?

Ambos acreditaram no Crowdfunding e inscreveram um projeto na plataforma Zarpante!

 

Gilberto Borba Ilustrador

Gilberto Borba
Ilustrador

 

 – Gilberto Borba é um ilustrador de Novo Hamburgo  com mais de 17 anos de experiência.

Ele está produzindo a arte final do livro infantil “A Turma da Floresta no Castelo da Bruxa”, e  precisa da ajuda de todos nós para captar os fundos que o permitirão remunerar os gastos e a mão de obra profissional!
Em agradecimento aos mecenas que apoiarem esta criação artística, no livro sairá publicidade com nomes e logotipos dos patrocinadores. Também será divulgada publicidade sobre o Instituto do Câncer Infantil, pois um dos personagens do livro, o leãozinho, é amigo do Leão Coragem, mascote do Instituto.
A quantia necessária é de apenas 21, 72 €, por isso, se cada um de nós, sensíveis ao trabalho do Gilberto, contribuir com um pouco que seja, podemos facilmente atingir a modesta meta financeira do projeto do ilustrador!
Veja abaixo algumas ilustrações de Gilberto Borba:
227849_409356205792657_1838800185_n

Uma das ilustrações do projeto!

 

Uma das ilustrações do projeto!

Outra ilustração do projeto.

Um dos trabalhos anteriores de Gilberto Borba

Um dos trabalhos anteriores de Gilberto Borba

 

 

 

Milton Roza Júnior.

Milton Roza Júnior.
Escritor

– Milton Roza Júnior é um escritor graduando em filosofia pelo Mosteiro de São Bento (Rio de Janeiro).

Fez também três cursos de literatura na Casa Mário de Andrade, em Barra Funda, cidade de São Paulo.

Recebeu recentemente uma proposta da Editora Novo Século, relativa ao seu livro “A Semente”: publicar o livro em uma tiragem mínima de 1.500 exemplares distribuídos nas maiores livrarias de todo o Brasil e utilizados também na feira internacional do livro, deste ano, no Rio de Janeiro.

Leia abaixo um trecho do livro “A Semente”:

‘PLANTANDO O BELO’ – CAPÍTULO I

                 – Belo dia de hoje, não acha, Isa?
                 – É verdade. Suspirou a adolescente com outros interesses na névoa da mente.
                 – Papai, por que todos se acham felizes num dia de sol?
                 – Porque o Sol ilumina nossos corações e nos faz despertar para verdadeira felicidade.
                 – Eu não me acho feliz, faz muito tempo.
                 – Pode deixar que você a encontrará, é só ter paciência.
              – Isso deve demorar muito, pois não vejo nada na minha frente para que isso que sinto mude.
                Pedhro se sentiu incapaz de conseguir tirar-lhe o véu de seus olhos para que ela sentisse mais prazer com a vida, porque seu sentido de viver era de jogar sempre positivamente com o objetivo de ganhar algo altruístico, algo que beneficiasse sua família, sua prole e quem viesse com bons sentimentos em seu caminho. O jogo da vida, essa era sua pedra fundamental. Enquanto Isa era uma menina muito rebelde, no sentido de que a procura pelo prazer, o vazio que nunca se acha, era muito mais importante do que a simples veneração pelo amor, pela carícia, pelas palavras de idônea sinceridade. Era a espera eterna pelo bem amado, por oportunidades boas, por uma compreensão melhor da família. Ela precisava de um pequeno ajuste, pois seu pai entendia que não se deve esperar demais por uma gestação de problemas. Nove horas para isto, nove dias para isso, nove meses para aquilo; devia ser resolvido pelo risco de sua gênese, o risco profundo, aquele que só a intuição masculina pode revelar, porque a vida era se arriscar e não esperar. O auge desta conversa poderia acabar em discussão, porém era preciso alcançar as leis da natureza que se favorecem para benefício de todos os que a compõe. Eles sentiram o balançar das plantas suportando o vento, lutando contra própria natureza pela simples ação desta estar sendo representada pelo vento. Sentiram os animais também lutando pelo seu dia a dia, alguns imergindo na terra pela alimentação, corrida diária pela vida. Parece inóspita fazendo seus filhos percutir dia-a-dia, alguns não encontram alimento, outros precisando de sol ou chuva não os encontram. Porém isso faz parte de um plano de dicotomia, pois a noite só aparece com a ausência da Luz, a sede com a ausência da água, a seca pela ausência da chuva, o mal pela ausência do bem e a infelicidade pela ausência da felicidade.
Continua…

Saiba mais sobre o livro e conheça as recompensas exclusivas preparadas para quem contribuir para este projeto no site Zarpante!

Etiquetado , , , , ,

Arte de rua! Você gosta?

Para quem gosta de fazer arte, as ruas cinzentas de nossas capitais são lugares perfeitos para deixar o ser artístico que há em todos nós se revelar! São muros, escadas, paredes e calçadas que servem de suporte para quem tem algo a dizer.  Atenção! Isto não é uma incitação ao vandalismo e sim um convite para que todos possam apreciar e participar ativamente deste longo processo que visa embelezar nossas cidades com arte e cultura…

 

Leia agora dois artigos que encontramos no site Catraca Livre e que estamos compartilhando pois vale a pena:

 

“Para incentivar a educação por meio da arte de rua, o portal Programa Ser disponibiliza vídeos explicativos e imagens de obras de artistas de rua no Brasil e no mundo. A iniciativa foi realizada pela Capgemini, empresa de Tecnologia da Informação.

Reprodução

A ideia é inspirar jovens utilizando murais e outros tipos de intervenções artística no espaço público.  Expondo os jovens a um tipo de arte mais próximo de sua realidade, o projeto mostra não apenas que ser artista de rua é uma opção viável de trabalho, mas também apresentar o projeto como ferramenta para professores abordarem assuntos que parecem monótonos para os alunos.

Um dos exemplos de graffiti que pode ser usado nas salas de aula é o projeto “Muros das Memória”, de Eduardo Kobra, que lembra a época das décadas de 1920 e 1930 na cidade de São Paulo.”

Quem tiver interesse em saber mais sobre arte de rua pode ler o artigo seguinte:

Páginas colaborativas contêm mapas de obras espalhadas por ruas de todo o mundo

reprodução

Instalações, esculturas, adesivos e principalmente o graffiti definem o termo “street art” ou arte urbana. Presentes, na maioria das vezes, em locais incomuns das grandes cidades, as obras do gênero demandam um pouco mais de dedicação e curiosidade do turista comum.

Para auxiliar aqueles que desejam apreciar obras fora de tours temáticos, alguns sites oferecem mapeamentos feitos em esquema de colaboração, que indicam a localização de artes em ruas de todo o mundo. Conheça oito deles logo abaixo:

Cidade de São Paulo – O site oficial de turismo da cidade possui um roteiro detalhado, com mapa e destaques para os principais artistas com trabalhos nas ruas de São Paulo.

Street Art Locator – Com a colaboração dos usuários, a página mapeia obras em diversos países. É possível fazer busca por local ou descrição da obra, dentro de sete categorias. O site possui também um aplicativo gratuito para iPhone.

Red Bull Street Art – Além de mapas, a página oferece um passeio virtual com visão em 360 graus, por meio da tecnologia Street View.

Big Art Mob – O site apresenta mapas e passeio virtual também por meio da ferramenta Street View. Além disso, indica as últimas obras acrescentadas pelos usuários e os principais destaques.

Urban Art Guide – Explorando o grande volume de arte de rua de Berlim e Hamburgo, o site traz mapas e aplicativos para as duas cidades, ambos compatíveis com iPhone e Nokia.

Street Art London – Referência em arte urbana, Londres é mapeada por esse site que possui posts detalhados, link para download de aplicativo, além de uma página para reservar tours.

LDN Graffiti – Indicado para quem deseja encontrar obras por conta própria, o site tem galeria de eventos de arte de rua, com endereços das obras e mapas de trabalhos existentes em Londres.

Street Art Belgium – Ideal para quem está de malas prontas ruma à Bélgica, o site identifica obras espalhadas por várias cidades, com os devidos mapas de localização.

Artigos encontrados no site Catraca Livre

Etiquetado , , , , , , , , ,

Conseguimos!

Graças aos esforços de todos nossos leitores, que ajudaram a compartilhar e divulgar a notícia, graças à garra de Rafael Kalil, de Erick Maximiano e de toda a equipe envolvida, graças ao público e aos grupos presentes no show de Santa Teresa, aos familiares e amigos que participaram, temos finalmente  a satisfação de anunciar que, 10 dias antes do fim do prazo, o projeto Barreras atingiu a meta financeira e podemos, sim, dizer que foi financiado coletivamente por  meio de Zarpante!

Barreras nas Ruas!

Foi uma longa caminhada, mas valeu a pena! E, agora, a equipe já está trabalhando para que o Brasil e o mundo possam ver esse documentário em 2013! Vai ser, como diz o próprio Kalil, “uma bomba” de realidade, denúncias e principalmente esperança! Vamos mostrar ao mundo que presos não são animais e que, tendo acesso a educação, arte e cultura, podem ser pessoas totalmente adaptadas à sociedade! Agora está nas mãos do Kalil e nós sinceramente acreditamos que sua história vai sensibilizar o mundo, até porque poderá ser vista de qualquer lugar do planeta, graças a uma disponibilização gratuita na internet!

Por enquanto, vamos deixar a ficha cair na cabeça de Rafael Kalil e, assim que ele tiver terminado de festejar a conquista, estaremos todos de olho no avanço das filmagens e da edição, para que possamos manter informadas as pessoas que contribuíram. Fiquem de olho nas atualizações sobre este projeto! Ainda temos algumas surpresas inéditas para quem nos ajudou…

Sei que já foi dito, mas não custa repetir que estamos muito, mas muito felizes mesmo, e que tudo isso só aconteceu  graças a todos vocês!  Lembramos que, se você não contribuiu e quer deixar sua participação neste documentário que vai dar o que falar, ainda pode acessar o projeto no site Zarpante, clicando aqui! Esses eventuais fundos extras seriam utilizados para pagar profissionais que se dispuseram a fazer partes do trabalho gratuitamente, mas que, ainda assim, precisam comer e pagar contas!

Saudações lusófonas e um ótimo sábado para todos!

Etiquetado , , , , , , , ,

Barreras na reta final!

Encontramos um artigo bem interessante no site paulista, Catraca Livre: Trata-se de um artigo sobre a questão do cárcere no Brasil e sobre sua importância para a sociedade! Isso tem tudo a ver com o projeto Barreras que está neste momento atingindo a reta final de captação em nosso site! “Barreras” é o nome do filme que será feito com o material de 4 anos de filmagens em presídios do Rio de Janeiro! Nesse período que passou com os detentos, o músico e cineasta Rafael Kalil, resolveu levar arte e cultura para dentro dos presídios para tentar reinserir os detentos na sociedade dando-lhes acesso a arte e cultura! O projeto, que contou com a participação de vários músicos, como por exemplo, Aleh Ferreira, B-Negão, Penna Firme, Orquestra Voadora e por ai vai, levou educação para dentro dos presídios e regenerou muitos detentos!… Hoje precisamos de sua ajuda para que possamos ajudar ainda mais detentos e mostrar ao povo brasileiro, mas também ao mundo, como é possível transformar as pessoas se oferecendo-lhes as mesmas oportunidades e principalmente,respeitando um direito básico: a cultura deve ser acessível para todos!

Venha ajudar o projeto Barreras a alcançar a meta financeira dentro do prazo que acaba em 18 dias, para que possamos realizar o filme e divulga-lo para toda a sociedade brasileira! Ajude a sua sociedade e contribua com o cinema independente brasileiro!

Para contribuir clique abaixo:

Em Euros, no nosso site: Clique aqui!

Em Reais, no Facebook: Clique aqui!

“A questão prisional no Brasil é pouco debatida para a relevância que implica na sociedade brasileira. A superlotação de presídios e a condições degradantes a que os presidiários são submetidos merece uma atenção. E se esta pauta segue ausente em tantos debates, das artes veio um alerta.

A exposição “Liberdade – Carlos Vergara”, que fica em cartaz no Memorial da Resistência de 21 de julho a 14 de outubro, aborda a situação carcerário brasileira através de 50 obras desenvolvidas a partir de filmagens, coletas de materiais e fotografias realizadas pelo artista gaúcho por conta da implosão do Complexo Penitenciário Frei Caneca, no Rio de Janeiro. Estas imagens serviram de base para Vergara produzir monotipias que serviram de base para as pinturas que serão expostas na mostra.

O artista observou, de seu ateliê, em Santa Teresa, a implosão do presídio, que era o mais antigo do Brasil. Desta observação atenta, devidamente registrada, nasceu esta arte engajada. Na mostra, serão apresentadas instalações com as 32 portas que compunham o presídio (Dops – local onde presos políticos padeceram com a repressão da ditadura) que hoje abriga o Memorial.

Os visitantes que conferirem a exposição receberão um catálogo em formato de jornal, bilingue (português/inglês), com textos de Carlos Vergara e da historiadora Marisa Mello, também responsáveis pela organização e edição do jornal. A publicação traz, também, textos de Frederico Coelho, Moacyr dos Anjos, Paulo Jabur, Beatriz Vergara e Eduardo Masini.

A entrada é Catraca Livre.” Fonte

Felicitamos o pessoal do Catraca Livre por abordar um tema tão importante!

Já escrevemos vários artigos relativos a este assunto e quem estiver interessado pode ler nos links seguintes:

– Matéria do Viva Favela sore o projeto Barreras!

– Lendo nas prisões!

Se você fez pelo fluminense, faça pelo Barreras!

Faça algo positivo de sua indignação!

Por trás das grades!

Navegando por entre as grades!

Não perca a festa dia 29 no Rio de Janeiro! Cada pessoa que vier curtir e dançar ao som Orquestra Voadora, Dj Mam, …. ,estará ajudando o cinema brasileiro e contribuindo para uma sociedade mais justa e menos violenta! Olha o flyer logo abaixo!

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Proteja os artistas e suas obras!

O site Artprotesters, busca conscientizar as pessoas sobre a falta de valorização da qual sofre a cultura! Em tempos de crise, arte e cultura estão sempre entre os setores que mais sofrem!

O site protesta contra as políticas europeias de austeridade contra Portugal e seus artistas! O governo atual tento extinguido o ministério da cultura, vai empobrecendo cada vez mais o povo e a cultura de Portugal!

Por isso surgem cada vez mais iniciativas como esta: artistas queimam suas obras em protesto contra a falta de apoio que certos governos tem dado a cultura!

“Os artistas em Portugal estão em uma situação crítica!”

O projeto que foi iniciado pelo artista João Galrão e desenvolvido em parceria com o criativo João Vilhena, já conta com vários aderentes e quem quiser participar pode enviar suas obras para serem queimadas em forma de manifesto!

Nós de Zarpante, percebemos o desespero que pode levar um artista a queimar sua própria obra, a loucura que soube levar artistas hoje reconhecidos como mestres, a cortarem suas próprias orelhas em tempos sombrios! Percebemos a legitimidade  do manifesto, porém acreditamos que com um pouco de sensibilidade de cada um de nós, essas obras poderiam ser expostas e não queimadas! Poderiam ser vendidas e não reduzidas a cinzas! E é ai que entra a responsabilidade do povo! Não deixar essas obras que representam a cultura de toda uma nação, se extinguirem por falta de solidariedade! O Financiamento coletivo nada mais é que uma maneira de contornar essas dificuldades financeiras que certos artistas podem ter! Sem ter medo de pedir uma ajuda (por menor que seja), o criativo consegue atingir metas financeiras que possibilitam seus projetos! Contando com a ajuda de seus familiares, seus próximos e de toda uma rede social conectada na cultura lusófona! Venha conhecer a versão Zarpante do financiamento coletivo: arte, lusofonia, cultura, património e muito mais!

The Royal Family embarking for Rio de Janeiro ...

The Royal Family embarking for Rio de Janeiro after the French Invasion, from the port of Belém (Photo credit: Wikipedia)

Porque não estamos aqui só para ajudar a captar fundos para seus projetos mas também para encontrar entidades interessadas em trabalhar com sua criatividade! Todos os artistas que quiserem, podem nos mandar seus currículos ou portfólios, no email seguinte: zarpante@gmail.com

Dessa forma sempre que recebermos propostas de trabalho ou de concursos relativos a suas atividades, poderemos lhes contactar! Isso vale para todo artista ou criativo, para empresas criativas (design, grafismo, estúdio, etc) Se está a procura de trabalho na área criativa e quer oferecer seus talentos em troca de divulgação e ou de remuneração financeira, envie um email para que possamos ajudar! Acesse também nosso site e faça seu registro gratuito!

Não importa de onde vem, e sim que falamos a mesma língua! Venha navegar com Zarpante!

 

Etiquetado , , , , , , , , ,

A força das parcerias!

Acreditamos que a união faça a força e por isso incentivamos diálogos construtivos e parcerias que possibilitem resultados concretos a um custo reduzido! Este vídeo que apresentamos hoje por exemplo foi produzido pelos parceiros do Brasilité para divulgar o trabalho de nossa parceira do Árvore do saber! Quando cada um contribui com o que sabe fazer, chegamos a um resultado bem legal que representa tanto os ideias de Brasilité quanto os nossos e que divulga arte e cultura lusófonas em terras de Molière, por meio da Árvore do saber!

Para mais detalhes sobre o vídeo e sobre os parceiros acessem os sites respetivos nos links abaixo:

Árvore do saber

Brasilité

Etiquetado , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: