Portugal!

Nesta página o assunto é Portugal! Artes, património e cultura da terrinha!

– China pode ser “âncora” para retorno de Portugal à Ásia

– A capital portuguesa da música extrema: Barroselas

– Revista Pessoa Plural, número 01 – Estudos sobre Fernando Pessoa

A música do Dia da Liberdade!

– Ecologia: transformar Portugal num imenso eucaliptal!

– Cinema: FESTin 2013!

– Contribua com o cinema em nossa língua  em Abril de 2013!

– Vinhos portugueses!

Vinhos portugueses querem cativar bloguistas de Londres

– Música portuguesa erudita!

31 portugueses em audição para Orquestra Europeia! Saibam mais!

Projeto português “Latas na Cidade”

– Portugal é o 25º país mais inovador do mundo:

Saiba mais!

– Descobertas no Alentejo!

Descobertas no Alentejo estatuetas com mais de 4 000 anos

Ídolos em marfim achados no Complexo Arqueológico dos Perdigões

Estatueta encontrada no Complexo Arqueológico dos Perdigões

Estatueta encontrada no Complexo Arqueológico dos Perdigões

“Um importante conjunto de ídolos em marfim está a ser estudado por arqueólogos no Complexo Arqueológico dos Perdigões, próximo de Reguengos de Monsaraz. Estas estatuetas, que se encontraram numa área de acumulação de restos humanos cremados, são raras na Península Ibérica e apareceram agora, pela primeira vez, em Portugal.

Os Perdigões são um complexo arqueológico que abrange uma área de 20 hectares. É composto por vários recintos delimitados por grandes fossos (estruturas escavadas na rocha), com necrópoles e um cromeleque de menires associado, que teve início no final do Neolítico (há 5500 anos) e durou até ao início da Idade do Bronze (há 4000 anos).

O sítio terá representado um papel importante para as comunidades que habitavam aquela área na Pré-História e seria, provavelmente, um local utilizado para a prática de cerimónias rituais relacionadas com o culto dos mortos e dos antepassados.

Mundo em transformação

Um dos aspectos mais significativos nos Perdigões é a presença de contextos funerários de cremações humanas datados de há 4500 anos, práticas funerárias consideradas pouco comuns na época e que levantam interessantes questões sobre as visões do mundo e do ser humano que estariam em transformação.

É nestes contextos de cremações humanas que tem sido descoberto este conjunto de estatuetas antropomórficas em marfim. Apesar de serem conhecidas noutros contextos do sul peninsular, aparecem pela primeira vez em território nacional.

O seu significado é assunto de debate entre os especialistas. Tanto podem representar divindades, pessoas ou estatutos sociais concretos, grupos de identidade ou parentesco. Estas peças e os problemas científicos que levantam serão apresentadas este ano em dois colóquios internacionais a realizar em Espanha e na Finlândia.

As investigações em curso estão a cargo do Núcleo de Investigação Arqueológica da ERA Arqueologia e são financiadas pelo Esporão, pela ERA e por um projecto da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Local descoberto durante plantação de vinha

O sítio arqueológico foi descoberto quando o Esporão adquiriu a Herdade dos Perdigões para plantar vinha, actividade que já realizava na vizinha Herdade do Esporão. Nesse processo foi descoberta a configuração arquitectónica do antigo local, facto que levou o Esporão a interromper a plantação nessa área e a apoiar o projecto científico. As novas descobertas irão integrar o Núcleo Expositivo do Complexo Arqueológico dos Perdigões, na Torre da Herdade do Esporão, que estará aberta ao público. As novas descobertas têm levado os arqueólogos a concluir que este local era de grande importância. É, actualmente, o sítio arqueológico que está a ser estudado há mais tempo sem interrupções em Portugal.”

Fonte

– Carminho vai gravar com gigantes da música brasileira!

-Portugal aos portugueses!

Sobre o artista:
Chama-se Nuno Santos, mas é conhecido no hip-hop português como Chullage. Este MC vem da Arrentela (Seixal) e tem dado provas do seu talento, sobretudo na arte do improviso, com o objectivo declarado de despertar consciências com as suas rimas. Chullage começou a ouvir música por influência do pai, também ele músico. Aos 15 anos, escreveu as primeiras letras, por identificar-se com o estilo que vinha dos EUA. Desde então, a luta de classes e a desigualdade racial tornaram-se temas sempre presentes no seu trabalho. Aliás, este filho de pais cabo-verdianos, nascido em Portugal, considera-se africano e é pelos africanos que luta com a sua música. Depois de ter dado voz a várias mixtapes de produção e de ter subido a muitos palcos, Chullage edita em 2001 o seu álbum de estreia, “RAPresálias… Sangue, Suor e Lágrimas”, no qual as rimas são acompanhadas pelos beats de produtores nacionais como DJ Cruzfader , Sam the Kid , Sas ou DJ Kronik. “À-Pala de Quem Não Come” ou “A Igualdade é uma Ilusão” são alguns dos temas deste álbum que documentam a vida nas ruas e que alertam para a luta do MC pela igualdade.

Fonte: Last.fm

– Lisboa antiga!

Um site com fotos antigas de Lisboa! imagens nostálgicas de uma Lisboa  desconhecida por muitas pessoas.

Basta acessar o link seguinte: http://lisboaantiga.web.simplesnet.pt/index.htm

3- Ópera no Porto!

Um projeto envolvendo brasileiros, portugueses, espanhóis em torno da música e da cultura luso-brasileira!

“Olá a todos!

Precisamos de ajuda para estrear a “Domitila” em Portugal!

Pretendemos estrear o projeto em Novembro 2012 no Porto.

Vamos começar por vos falar da Domitila. Era uma mulher ousada, apaixonada, louca e irreverente. Conheceu D. Pedro IV (I imperador do Brasil) em S. Paulo, numa das viagens do imperador, e a paixão toma conta dos dois.
Títilia e o seu “Demonão” trocam imensas cartas de amor, de ciúme, de desprezo, comunicações imperiais.. Estes, e muitos outros motivos servem para os dois amantes se falarem utilizando o meio de comunicação da época.
D. Pedro tinha fama de “mulherengo” mas Domitila, a sua amante favorita, sem dúvida ocupou um lugar de destaque na história pois conviveu na corte lado a lado com a imperatriz. Aliás a história de amor destes dois amantes é muito retratada em imensas séries, filmes e novelas Brasileiras, uma vez que marcou a história do Brasil e também de Portugal…”

Saiba mais sobre o projeto nos links seguintes:

Link do projeto na plataforma Zarpante: Para saber mais sobre o projeto e/ou para contribuir, clique aqui!

Página facebook: para reunir todos os apreciadores e os responsáveis  pelo projeto em um mesmo lugar! Venha curtir a página facebook e ajude a compartilhar a noticia nas suas redes sociais! Clique aqui!

Participe e torne possível esta digressão na cidade do Porto!

Agradecemos pelo interesse e aguardamos sua visita ao nosso site!

– Quando  Hip-Hop e Amália se cruzam!

Faixa 5 da Colectânea “Amália Revisited” lançada a 7 de Fevereiro de 2005.
Sam The Kid
Êthos (3:54)

– Mobiliário português candidato a prémios mundiais

Post oriundo do site Boas Noticias:

Mobiliário português candidato a prémios mundiais

O sofá Josephine, uma das peças nomeadas para os prémios. Fotos © Munna
“Pelo segundo ano consecutivo, a marca portuguesa de mobiliário Munna está nomeada para os International Design and Architecture Awards (Prémios Internacionais de Design e Arquitetura), promovidos pela revista inglesa Design et al. As votações para a escolha dos vencedores começam este mês.
A empresa nacional, que está prestes a assinalar o seu quarto aniversário, será representada no prestigiado evento mundial através de duas peças, a poltrona Becomes Me e o sofá Josephine, ambas selecionadas pelo júri do concurso.
A Munna, que tem como principais objetivos conseguir altos padrões de qualidade, exportar e internacionalizar, vende essencialmente para fora de Portugal.”Cerca de 90% dos produtos são vendidos para clientes estrangeiros”, contou Paula Sousa, diretora da marca, em entrevista ao Boas Notícias em Dezembro de 2011, acrescentando que os portugueses “ainda consomem mais produtos estrangeiros no setor do design”.
A empresa tem, portanto, apostado na visibilidade internacional, através da participação em eventos e feiras setoriais internacionais. “Sempre que participamos num destes eventos, sentimos que a procura das nossas peças aumenta significativamente”, adiantou à data.
Com efeito, a Munna tem consolidado a sua posição além-fronteiras e conquistado múltiplas distinções. A poltrona Blonde da coleção Fetiche, por exemplo, foi considerada pela revista AD France como uma tendência para este ano, sendo que as peças portuguesas têm também estado em destaque em muitas publicações especializadas a nível internacional.
Os interessados poderão votar online nas suas peças favoritas entre 13 de Agosto e 20 de Setembro Os vencedores dos International Design and Architecture Awards 2012 serão conhecidos a 28 de Setembro numa cerimónia a realizar na capital inglesa, Londres.”

– Playlist Zarpante:

– Sotaques Brasil-Portugal!

– Ano Brasil-Portugal!

“Através da Resolução do Conselho de Ministros 7/2012, o Governo português enquadrou a iniciativa “Ano de Portugal no Brasil”, fixando o seu conceito e objetivos e criando uma Estrutura de Missão responsável pelos trabalhos de preparação, organização e operacionalização, à qual tenho a honra e o privilégio de presidir, enquanto comissário-geral.Os Anos, de Portugal no Brasil e do Brasil em Portugal, a inaugurar no dia 7 de Setembro e a encerrar no dia 10 de Junho de 2013, são iniciativas concebidas como oportunidades para atualizar as imagens recíprocas, promover as culturas e as economias de ambos os países e estreitar os vínculos entre as sociedades civis.A nossa visão do Ano de Portugal no Brasil é a de um conjunto polifacetado de manifestações que representem um Portugal moderno, inovador e aberto. Ambicionamos, através de uma programação eclética e multidisciplinar, mostrar no Brasil a criatividade e o conhecimento portugueses nas artes, cultura e pensamento, na economia e inovação tecnológica, na ciência e investigação.Estamos a desenvolver os processos e mecanismos de coordenação previstos, as prioridades e eixos de programação bem como as modalidades de enquadramento e de apoio a projetos. Privilegiaremos a internet como meio de informação e comunicação e desenvolveremos brevemente este sítio web.Verificamos, com muita satisfação, que algumas instituições já começaram a preparar projetos e parcerias luso-brasileiras na perspetiva da realização do Ano. Gostaria desde já de lançar aqui um convite aberto às instituições e agentes econômicos, culturais, científicos e mediáticos, para que adiram e participem neste empreendimento – para, todos, em conjunto, dos dois lados do Atlântico, construirmos o Ano de Portugal no Brasil.Miguel Horta e Costa
Comissário Geral Português

Saiba como participar no Programa Ano de Portugal no Brasil ” Fonte: site da Embaixada de Portugal no Brasil

– FLORBELA ESPANCA – Noite de Saudade

Florbela Espanca

Florbela Espanca

A Noite vem pousando devagar
Sobre a Terra, que inunda de amargura…
E nem sequer a bênção do luar
A quis tornar divinamente pura…
Ninguém vem atrás dela a acompanhar
A sua dor que é cheia de tortura…
E eu oiço a Noite imensa soluçar!
E eu oiço soluçar a Noite escura!
Por que és assim tão escura, assim tão triste?!
É que, talvez, ó Noite, em ti existe
Uma Saudade igual à que eu contenho!
Saudade que eu sei donde me vem…
Talvez de ti, ó Noite!… Ou de ninguém!…
Que eu nunca sei quem sou, nem o que tenho!!

– Uma casa portuguesa!

Numa casa portuguesa, fica bem
Pão e vinho sobre a mesa
E se à porta humildemente
Bate alguém
Senta-se à mesa com a gente
Fica bem esta franqueza, fica bem
Que o povo nunca desmente.
A alegria da pobreza
Está nesta grande riqueza
De dar e ficar contente

Quatro paredes caiadas
Um cheirinho a alecrim
Um cacho de uvas doiradas
Duas rosas num jardim
Um S.José de azulejos
Mais o sol da primavera
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera…
É uma casa portuguesa com certeza!
É com certeza,uma casa portuguesa!

No conforto pobrezinho, do meu lar
Há fartura de carinho
E a cortina da janela, é o luar
Mais o sol que bate nela…
Falta pouco, poucochinho p’ra alegrar
Uma existência singela…
É só amor, pão e vinho e
Caldo verde, verdinho
A fumegar na tigela

Quatro paredes caiadas
Um cheirinho a alecrim
Um cacho de uvas doiradas
Duas rosas num jardim
Um S.José de azulejos
Mais o sol da primavera
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera…
É uma casa portuguesa com certeza!
É com certeza,uma casa portuguesa!

É uma casa portuguesa com certeza!
É com certeza,uma casa portuguesa!

– Aos lisboetas!

– Hostel de Lisboa foi o melhor do mundo em Julho!

– Lisboetas gostam dos seus bairros e mais ainda quem mora em Telheiras!

– Uma das 10 melhores vistas do mundo no Bairro Alto Hotel!

Vista do  bar do Bairro Alto Hotel

Vista do bar do Bairro Alto Hotel

“O bar do Bairro Alto Hotel, de cinco estrelas, foi selecionado pela edição brasileira da revista “Marie Claire” como um dos 10 com melhor vista no mundo inteiro.
Situado na zona histórica do Bairro Alto e Chiado, o Hotel tem uma vista que se estende desde a praça Luis de Camões até ao rio Tejo, apanhando a “moldura” de grande parte da cidade de Lisboa.
A sua localização central faz deste estabelecimento, que se descreve como uma “harmoniosa mistura do antigo com o moderno”, um local de referência perto das principais lojas, museus, restaurantes e bares da capital portuguesa.
Hotel Bairro Alto

Hotel Bairro Alto

Esta distinção é mais uma a juntar ao extenso currículo do Bairro Alto Hotel, que, ainda este ano, ganhou o prémio de Melhor Pequeno Hotel da Europa, na gala internacional dos International Hotel Awards.”

Fonte: Boas Noticias

– Miradouros de Lisboa!

“Sem conhecer os miradouros de Lisboa, não se conhece a cidade. Quase todos revelam o encanto do Tejo e hoje são poucos os que não têm uma esplanada que convida a sentar e admirar a paisagem. Na semana em que decorre a Lisbon Week, um projecto que dá aos lisboetas e aos turistas a oportunidade de conhecer a capital, através de rotas turísticas, culturais e gastronómicas, a SÁBADO mostra-lhe os 9 miradouros a não perder em Lisboa.”

Veja o resto do artigo clicando aqui!

– Lisboa em uma frase:

“Para ver o Mundo só há dois píncaros: ou o Himalaia ou o Chiado.”

Alexandre Herculano, escritor, 1810-1877

– Lisboa antes do terramoto de 1755:

– Portugal encaixa mil milhões de euros em turismo:


Portugal encaixa mil milhões de euros em turismo

“Portugal arrecadou cerca de mil milhões de euros líquidos (998,2 milhões €) em turismo internacional no último mês de Agosto. Constituiu-se, assim, um novo recorde, que superou o anterior máximo do mesmo período de 2011 em 8,5% (78 milhões de euros), anunciou esta segunda-feira o Banco de Portugal.

Naquele mês, por tradição o mês de maior atividade do turismo, as despesas de turistas estrangeiros em Portugal, isto é, as receitas turísticas, aumentaram 5,5%  (66,77 milhões de euros) para 1.272,2 milhões, ao passo que os portugueses reduziram os gastos em viagens e turismo no estrangeiro em 4% (11,3 milhões) para 247 milhões.
Segundo os dados do Banco de Portugal, citados pela agência de notícias Presstur, a despesa dos turistas estrangeiros em Portugal tem tido aumentos homólogos consecutivos desde Dezembro de 2009, momento em que a crise económico-financeira mundial começou a atenuar-se.
Este ano, o maior aumento mensal homólogo em valor absoluto desta despesa ocorreu em Julho, mês em que entraram no país mais de 82,9 milhões de euros, seguido de Agosto, em que as receitas foram de 66,77 milhões.Em percentagem, o maior aumento registou-se nos primeiros dois meses do ano, com um incremento de 10,9% no dinheiro deixado pelos turistas em Portugal em Fevereiro e de 9,6% em Janeiro.
Os mesmos dados mostram ainda que, depois de completos três quartos da época alta (de Junho a Agosto, inclusive), Portugal registava à data um aumento da receita global turística em 6,1% (174,57 milhões de euros).”
Fonte: Boas Notícias

– Lisboa vai ter uma mansão de luxo para universitários:

“Pode uma mansão com piscina, vistas desafogadas, jardim, sala de jogos, lareira e “barbecue” ser uma casa para universitários? Em Lisboa, pode. A nova residência de estudantes de luxo da capital fica no número 27 de Calçada dos Mestres, em Campolide, e só tem livres três dos nove quartos. Com mensalidades entre os 550 e os 800 euros, apetece perguntar: estamos mesmo em crise”

Clique aqui e leia o artigo completo do Jornal Público!

– Casa portuguesa quer “revolucionar  o paradigma da habitação”

Equipa da UP liderada por Manuel Vieira Lopes está na final
da «Solar Decathlon Europe 2012»

2012-09-06
Por Luísa Marinho
Imagem 3D da casa concebida por Manuel Vieira Lopes
Imagem 3D da casa concebida por Manuel Vieira Lopes

“Concebido pelo estudante da Universidade do Porto Manuel Vieira Lopes, «Casas em Movimento» está a ser distinguido como um dos projectos de arquitectura sustentável mais importantes a nível mundial. Finalista do «Solar Decathlon Europe 2012», o maior concurso internacional exclusivamente dedicado ao tema da habitação ecológica, que este ano se realiza em Madrid, o projecto, acredita o seu criador, “vai revolucionar o paradigma da habitação a nível mundial”.

Em conversa com o «Ciência Hoje», o autor explicou que um protótipo em tamanho real está já a ser montado na capital espanhola para estar pronto dia 12. O certame abre a 14 de Setembro e decorre até dia 30.

O projecto deu os seus primeiros passos em 2008, enquanto Manuel Vieira Lopes era estudante de mestrado integrado na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. A habitação foi pensada para ser autónoma e sustentável. Projecto complexo que começou com o trabalho de uma só pessoa, junta já uma equipa multidisciplinar onde se incluem investigadores de vários institutos: “o INEGI está a desenvolver a parte mecânica e o INESC a parte da eficiência energética”.

Como um girassol, a casa roda sobre si própria de forma a acompanhar a trajectória solar ao longo do dia e daí retirar toda a energia necessária através dos painéis solares. “Mas como a «Solar Decathlon» não permitia para esta exibição que a casa tivesse movimento”, explica, “resolvemos fazer uma prova de conceito em que a casa pode ser adquirida sendo fixa, mas que permite upgrades ao longo do tempo”.

Criámos também uma pala amovível para que no Inverno incida a luz solar na fachada e no Verão não. Com isto, há 25 por cento em ganhos de produção de energia” e não é necessário gastar energia para controlar a temperatura da casa. Além do mais, “como a casa está o dia todo iluminada há também poupança em termos de gastos na iluminação”.

O protótipo em tamanho real está a ser montado em Madrid

O protótipo em tamanho real está a ser montado em Madrid

A parte interior da habitação é feita de características inesperadas. “A casa modifica-se ao longo do dia. De manhã, não é necessário uma sala grande pois as pessoas podem tomar o pequeno-almoço a ritmos diferentes na cozinha. À noite, a sala une-se à cozinha para que se proporcione o encontro familiar”.Outra das vantagens é a portabilidade. “Se as pessoas tiverem de se mudar podem levar a casa com elas. Hoje em dia já não há empregos para a vida e as pessoas estão em constante movimento”.

A caminho de Madrid a equipa vai fazer uma espécie de digressão por várias autarquias de Portugal e Espanha para dar a conhecer o projecto e fazer acções de sensibilização para as questões ambientais.

A partida está marcada para o próximo sábado, dia 8, às 11 horas, na Reitoria da Universidade do Porto (Praça Gomes Teixeira). As paragens serão Aveiro, Viseu, Guarda, Ciudad Rodrigo, Salamanca e Ávila. ”

Fonte: http://www.cienciahoje.pt/

– Ervas aromáticas lusas fazem sucesso lá fora:

Ervas aromáticas lusas fazem sucesso lá fora

“Tudo começou com a plantação de um pequeno olival na Serra da Barrada, em Monsaraz. Mais tarde, o projeto de agricultura biológica da família Cunha evoluiu para as ervas aromáticas e plantas medicinais e hoje já exporta mais de metade da sua produção.
“Que sentido teria beber uma infusão feita a partir de plantas tratadas com produtos químicos de síntese como pesticidas ou inseticidas?”, salienta António Cunha, que, a par da mulher, Ana, e do filho, Joaquim, fez nascer a empresa Monte do Menir, que aposta em tudo o que é natural, em comunicado enviado ao Boas Notícias.
Ao longo de mais de um hectare, a família portuguesa cultiva lúcia-lima, segurelha, tomilho-limão e erva-príncipe, entre outras, escolhias de acordo com as condições do solo, o clima e o posicionamento no mercado, explica o agricultor.
De acordo com António Cunha, as plantas são cultivadas de acordo com os princípios da agricultura biológica, “tirando o melhor proveito dos recursos naturais e preservando o ambiente”, sem utilizar quaisquer químicos.
Este modo de produção é, aliás, na opinião da família, o segredo do sucesso do negócio, que arrancou em 2008. “O modo de produção biológico é fundamental para quem trabalha com plantas aromáticas e medicinais de qualidade, como é o nosso caso”, defende.
A “qualidade” em questão é comprovada pela grande procura externa que as ervas aromáticas portuguesas cultivadas pela família têm conquistado e que corresponde, no total, a metade da produção.
Atualmente, o Monte do Menir exporta, fundamentalmente, plantas secas, para aplicações na culinária, em tisanas e também nas indústrias alimentares, cosmética e farmacêutica.”

– Nuno Dario , compositor Português distinguido nos Global Music Awards:

Nuno Dario , compositor Português distinguido nos Global Music Awards
“O compositor Nuno Dario foi distinguido com o prémio de mérido (Award of Merit) para uma composição original para filme, pelos Global Music Awards, foi hoje divulgado.

A composição intitula-se Earth is home, tem a duração de 10 minutos e junta instrumentos acústicos com eletrónica, explicou à Lusa o compositor.

Nuno Dario afirmou que não pode divulgar nem o título do documentário nem o realizador, segundo as regras norte-americanas, pois este não foi ainda distribuído.

Trata-se de «um documentário de ficção sobre as alterações climáticas», adiantou o compositor

Em relação à sua peça, Nuno Dario afirmou tratar-se de uma “obra exploradora, que desafia as fronteiras entre os géneros musicais enquanto mantém a plena funcionalidade com a imagem”.

Nuno Dario, 38 anos, nascido em Lisboa, recentemente ganhou o BMI/Jerry Goldsmith Scholarship Award, uma bolsa criada em homenagem ao compositor das bandas sonoras de Twilight zone,O Caminho das EstrelasPoltergeist ou LA Confidential, atribuída todos os anos a um único aluno de composição da Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA).

O compositor português, que trabalha actualmente numa série para formato web, licenciou-se em composição na Escola Superior de Música de Lisboa e especializou-se em composição para cinema na UCLA e na Royal Holloway, em Londres.”

Noticia do Sol

-Uma velha glória da marinha mercante portuguesa

“Tudo neste Funchal me deslumbra”, escreveu Vitorino Nemésio Foto da colecção de L. M. Correia

“Para perceber a importância do velho paquete Funchal é preciso recuar cinco décadas, ao tempo em que a frota portuguesa de navios de passageiros contava com nada menos de 25 embarcações. “Alguns deles eram o orgulho nacional, a par de Eusébio e de Amália Rodrigues”, descreve o historiador naval Luís Miguel Correia numa resenha sobre a vida do paquete, escrita por ocasião dos seu cinquenta anos.

A maioria destes navios serviam então o movimento de tropas entre Lisboa, África e o Extremo Oriente, embora também já houvesse uma tradição de cruzeiros turísticos. Encomendado a um estaleiro dinamarquês, que cobrou por ele 202 mil contos (cerca de um milhão de euros) em 1961, o Funchal tinha por principal função, no início, assegurar o transporte de passageiros, correio e carga entre o continente e as ilhas da Madeira e dos Açores.

Quem desenvolveu o projecto preliminar foi o armador Vasco Bensaúde em parceria com o arquitecto naval Rogério de Oliveira, autor de vários outras grandes embarcações. Os desenhos foram gizados em reuniões no palacete do armador, em Benfica, que se prolongavam madrugada dentro, contou o projectista – que ainda está vivo – ao historiador. Habituado a viajar nos melhores paquetes do mundo, Vasco Bensaúde ajudou a conceber uma embarcação que tinha tanto de elegante como de moderna.

“Tudo neste Funchalup to date me deslumbra: a velocidade record, a linha dos decks elegantíssimos (…), a casa de navegação apetrechada dos mais finos nervos da náutica, e enfim a ponte onde o impecável comandante, com a sua tripulação exemplar, vela por todos quantos aqui vão”, escreveu Vitorino Nemésio, no livro de honra do navio em 1963, dois anos depois de o paquete começar a navegar. Mais tarde substituídas por motores a diesel, as turbinas a vapor permitiam-lhe chegar de Lisboa ao Funchal em apenas 26 horas, prossegue Luís Miguel Correia na mesma resenha.

Foi precisamente no ano da transformação, em 1972, que o Presidente da República, Américo Tomás, fez uma visita oficial ao Brasil no Funchal. A bordo seguiram as ossadas D. Pedro I do Brasil e IV de Portugal, com escolta militar. O navio foi propositadamente equipado com uma piscina e o seu casco pintado de azul escuro, adoptando as mesmas corres do iate da rainha de Inglaterra.

O começo da massificação das viagens aéreas fazia então escassear os passageiros marítimos, pelo que o Funchal foi remodelado para se tornar um navio de cruzeiros. Com uma lotação que não chegava aos 500 passageiros, passou para as mãos da Companhia Portuguesa de Transportes Marítimos, que o vendeu em leilão a George Potamianos em meados dos anos 80. Há um ano o armador grego calculava já ter gasto qualquer coisa como 40 milhões nas suas sucessivas remodelações.

“É o último sobrevivente da nossa antiga frota de navios de passageiros”, lembra Luís Miguel Correia.”

Fonte: Público

– Portugal é dos países com menos medo de pôr dados nas redes sociais

Oito em cada dez acham que partilhar informação online é parte da vida moderna Nelson Garrido

“O retrato de Portugal que emerge de um grande estudo europeu sobre gestão de informação pessoal online é o de um país com poucos receios em partilhar dados nas redes sociais.

Portugal – a par da Itália, Lituânia e Polónia – está entre os países da União Europeia onde os utilizadores de Internet dizem haver menos riscos associados à publicação de informação pessoal nas redes sociais, um sentimento que é característico sobretudo dos países do sul e de leste.

É também o país onde os utilizadores estão mais satisfeitos com a informação dada pelas redes sociais sobre o destino dos dados inseridos. Além disto, é o sétimo onde os cibernautas se sentem mais em controlo dos seus próprios dados. E é o oitavo na lista dos que dizem que divulgar informação pessoal não é “um grande problema” – uma opinião de 47% dos entrevistados no país, quando apenas 39% em toda a União partilham esta ideia.

As conclusões são extraídas de um relatório técnico (pdf) publicado em Julho, no qual a União Europeia analisa práticas dos utilizadores nas redes sociais e em serviços de comércio electrónico. Em Portugal, foram entrevistadas pessoalmente 1046 pessoas. Ao todo, as entrevistas recolheram, no final de 2010, opiniões e experiências de 26.574 pessoas nos 27 Estados-membros.

Em linha com a média da UE, oito em cada dez pessoas em Portugal consideram que revelar informação pessoal na Internet faz “cada vez mais parte da vida moderna”. Neste aspecto, os mais recatados estão na Hungria, Malta e Roménia e os que mais concordam com a afirmação são os utilizadores da Suécia, da Dinamarca e, no topo da lista, da Grécia.

Empatado com o Luxemburgo, Portugal foi também o país onde menos inquiridos disseram ser necessário ter vários nomes de utilizador e palavras-passe para os diferentes serviços que usam: 73% afirmaram ser necessária esta medida de segurança, bem abaixo da média da UE de 86%.

Aquilo que os utilizadores em Portugal mais temem é que a informação nas redes sociais seja usada para fraudes – resposta dada por um pouco mais de metade dos inquiridos –, sendo o segundo risco mais apontado (de entre uma lista apresentada pelos entrevistadores) a possibilidade de os dados serem partilhados com terceiros sem que o utilizador tenha conhecimento disso.

Dois em cada três afirmaram ter um “controlo parcial” sobre a divulgação de informação em redes sociais, e um em cada quatro dizem ter controlo total. Apenas 8% consideram não ter qualquer controlo.

Como na generalidade dos países, em Portugal acredita-se que a segurança da informação colocada em redes sociais é sobretudo responsabilidade de cada pessoa. De seguida, esta responsabilidade recai sobre os próprios sites, com as autoridades a serem as menos referidas nesta matéria.”

Fonte: Público

– Obras esferográficas

O português Samuel Silva faz obras realistas com caneta esferográfica. Segundo o jornal Huffington Post, algumas vezes ele demora mais de 45 horas de trabalho em cada imagem.

Fonte: Huffington Post

– A língua mirandesa resiste em Portugal

Iracema Sodré
da BBC Brasil

Um turista desavisado poderia passar pela região de Miranda do Douro, no nordeste de Portugal, e nem perceber que lá se fala outra língua. Mas basta um olhar mais atento para notar que nestas aldeias o idioma principal é o mirandês.

Em 1999, o mirandês foi reconhecido como o segundo idioma oficial de Portugal, o que ajudou a desfazer um pouco do preconceito que cercava a língua. Até então, ela vista apenas como um dialeto usado por gente humilde, que não sabia falar direito.

Hoje cerca de 10 mil pessoas se orgulham de falar esta língua neolatina derivada do leonês, que era falado no antigo Reino de Leão, onde hoje é o noroeste da Espanha.

O professor de mirandês Duarte Martins declarou: “Até 1884, o mirandês foi sempre uma língua oral, transmitida sempre de geração em geração. Portanto, há que dar mérito também às pessoas que transmitiram esta língua aos seus filhos, aos seus netos, oralmente até aos dias de hoje.”

As montanhas de Miranda do Douro mantiveram essas aldeias isoladas durante séculos. Isso ajudou não só a preservar o idioma mirandês, mas também tradições que só existem nesta região de Portugal.

Célio Pires é um dos três tocadores de gaita de fole mirandesa na pequena aldeia de Constantim e também fabrica os instrumentos típicos da região. Segundo ele, a música e a dança têm um papel fundamental na divulgação do idioma mirandês.

“Cada vez mais os grupos saem por este mundo afora tanto a tocar, e levam consigo tanto a língua mirandesa e a música, obviamente”, disse ele.

.
Por beilar l pingacho, dórun m’un-rial
Beila-lo, beila-lo picorcito,
Beila-lo, que te quiero um pouquito…

.
O estudioso da língua mirandesa Amadeu Ferreira acha que o idioma está sendo cada vez mais reconhecido em Portugal. “No fundo, as pessoas dizem: ‘Bom, os mirandeses são portugueses; falam uma outra língua, mas essa língua também é uma língua nossa; e afinal os mirandeses até gostam de ser portugueses!’”, declarou Amadeu.

Mas o futuro do mirandês é incerto: hoje, os jovens da região estão mais expostos ao português e ao espanhol, e ainda há muito o que fazer para que as próximas gerações continuem a usar o idioma de seus pais e avós.  :::

.
Clique aqui para assistir ao vídeo da reportagem da BBC Brasil sobre a língua mirandesa, de Miranda do Douro, Portugal.

.
SODRÉ, Iracema. Língua mirandesa resiste em Portugal.
Extraído do sítio da BBC Brasil – Londres, Reino Unido.

– Clique aqui, contribua para o projeto FESTin e apoie o cinema de língua portuguesa!

– Arquitectura Portuguesa:

Resort português vence prémio mundial de arquitetura: Saiba mais!

– Politicamente falando

5 pensamentos sobre “Portugal!

  1. hey, c:
    o meu nome é Rafaela Tatini, eu moro em Portugal,mas nasci no Brasil
    sou fotografa iniciante, tenho algumas fotos no meu Flickr : http://www.flickr.com/photos/rafatatini/
    caso vocês acharem piada, tenho mais, o meu mail é: rafinhahh2007@hotmail.com
    obrigada desde ja <:

  2. eli benedito paulino disse:

    Divulgação de um vídeo Educacional realizado na Escola Municipal José Mendes da cidade de Sorocaba – SP. Estou divulgando em todos os países de Língua Portuguesa. A terceira música sobre a Paz, intitulada: ” Bandeira Pela Paz ” é maravilhosa. Link do vídeo no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=-kj8yOHbhVc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: