Universidade do Minho: tese traça perfil dos tradutores portugueses

Belo artigo!

Ventos da Lusofonia

Do Correio do Minho (Braga, Portugal)
31 de dezembro de 2012

Fernando Ferreira Alves, professor da Universidade do Minho, traça na tese de doutoramento o perfil e perspectiva futura do sector dos tradutores portugueses, considerando que estes têm que unir-se e impor diretrizes rigorosas e consistentes para evitar a desregulação da classe e enfrentar favoravelmente o crescimento exponencial da indústria das línguas.

Com uma amostra de quase 500 profissionais do Norte de Portugal, o professor do Departamento de Estudos Ingleses e Norte-Americanos e vice-presidente do Conselho Nacional de Tradução contribui para redefinir e orientar os novos formados no mercado global.

“São incontáveis as pessoas a oferecer serviços de tradução na Lusofonia; logo, há facilmente a intrusão de elementos estranhos ao sistema. Isso impede a prestação de um serviço sério de qualidade e afeta o papel do tradutor”, diz Fernando Ferreira Alves. Acrescenta: “A tradução profissional é uma atividade transversal…

Ver o post original 172 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: