Estamos no Sapo

Veja abaixo o artigo sobre Zarpante que foi publicado no Sapo:

Zarpar para a “cena cultural lusófona”

05 de Dezembro de 2012, 07:45

Anne-Charlotte Louis e Henrique Moretzsohn de Andrade, ela franco-portuguesa e ele brasileiro, criaram a Zarpante, uma plataforma de financiamento a artistas de língua portuguesa com o intuito de estimular a “cena cultural lusófona”.

 

Este é um meio alternativo de encontrar soluções de financiamento para projectos criativos, dizem os fundadores. A Zarpante funciona online, desde 2011, e, colectivamente.

 

“Quisemos oferecer uma maneira para que os criativos encontrassem ofertas de trabalho relacionadas com as suas actividades. Esse trabalho seria remunerado por empresas à procura de um leque diferenciado de opções para satisfazer as necessidades criativas da entidade.”, afirmaram os criadores da plataforma, em entrevista ao SAPO.

Ambos entendem que, deste modo, ninguém fica a perder: “os criativos podem encontrar trabalhos remunerados, os contratantes encontram, por um preço competitivo, diferentes pontos de vista e diversas maneiras de abordar uma mesma encomenda.”, acrescentaram.

Anne-Charlotte Louis e Henrique pensaram em “Zarpar” para nomear a plataforma.  A intenção era  criar um nome que espelhasse o modo como os portugueses se fizeram ao mar e criaram uma união de povos que hoje se traduz em 260 milhões de pessoas em todo o mundo. Aleh Ferreira, um músico brasileiro, aconselhou o nome “Zarpante, pois teria a ideia de “zarpar” e seria muito mais intrigante.

Até ao momento foram financiados três projectos através desta plataforma. São aceites contribuições feitas financeiramente ou sob troca de compensações. O trabalho da Zarpante consiste na divulgação, com a ajuda dos seus parceiros, do projecto que leva a cabo para que este atinja um número de pessoas cada vez mais amplo.

Esta é, fundamentalmente, uma plataforma para a lusofonia cuja ideia surgiu através da “vontade de descobrir a cultura de terras longínquas que, apesar de estarem geograficamente distantes umas das outras, falam a mesma língua.”, referiram os entrevistados.

@Maria Mussolovela

Link: http://noticias.sapo.ao/vida/noticias/artigo/1285414.html

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: