Bicicletas de Portugal e do mundo!

1- Aveiro e suas bicicletas!

“As “BUGAs”, Bicicicletas de Utilização Gratuita de Aveiro, começaram a circular nesta cidade já no ano 2000.

Para pequenas distâncias, as vantagens são inúmeras: o custo é nulo, evitam-se engarrafamentos de trânsito, não se polui o ambiente, não se espera pelo transporte público colectivo, pois ele está ali mesmo, faz-se exercício físico, etc..

É claro que tem alguns contras, como ser pouco apetecível em dias de chuva, não dar para transportar grandes compras, …

Mas em cidades relativamente planas ou de pouco declive, as bicicletas de utilização pública são um óptimo meio de transporte, que ajuda a desengarrafar o trânsito, a tornar o ar mais limpo e a manter a linha.
No entanto, é preciso criar condições para a sua circulação: ciclovias ou circuitos apropriados, de modo a que não haja conflito ou perigo entre quem circula a pé, em bicicleta ou em automóvel.

Tendo sido Amesterdão a cidade pioneira, o sistema de “byke-sharing”, bicicletas públicas ou de utilização gratuita está cada vez mais a ser adoptado por diversas cidades de todo o mundo, permitindo uma redução da pegada de carbono.
Nos Estados Unido, uma empresa comercializa a B-cycle, e está a tentar implementá-la em várias cidades. Mas muitas cidades americanas já aderiram a sistemas próprios.” Fonte

2- Andar de Bicicleta

“Andar de bicicleta tem múltiplos benefícios para a saúde (é um tipo de exercício físico muito completo, beneficiando corpo e mente) e para o ambiente (deslocamo-nos sem poluir e sem consumir combustíveis que não a nossa própria energia).

Mas existem outras razões para andar de bicicleta. Uma delas é… POUPAR ENERGIA!

Já há quem use a bicicleta para gerar energia para os seus electrodomésticos pedalando em bicicletas estacionárias ou em bicicletas normais, mas sabia que também pode utilizar a bicicleta como máquina de lavar roupa, bomba de água, misturadora e até debulhadora?

Imagem retirada daqui

E têm ainda mais valor quando são construídas com peças de bicicletas velhas como fazem na Associação Maya Pedal (Guatemala): as “bicimáquinas“.” Fonte

Aproveite e descubra o projeto Markko Bike Messenger’s em nosso site: clique aqui!

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: